google-site-verification=21d6hN1qv4Gg7Q1Cw4ScYzSz7jRaXi6w1uq24bgnPQc

JULIANNE MOORE - 10 FILMES ESSENCIAIS


A carreira de Julianne Moore se divide basicamente em três momentos que se fundem. Ela fez grandes trabalhos em filmes não tão memoráveis, fez bons trabalhos em filmes incríveis e foi funcionária padrão em filmes questionáveis. Mas a atriz pode se gabar de dizer que independente do papel, ela esteve bem. 

Ela é seguramente, uma das grandes atrizes que o cinema produziu.  Julie Anne Smith nasceu em 1960, formou-se em arte dramática pela Universidade de Boston em 1983,  mudou-se para Nova York e começou a batalhar pela carreira de atriz. Começou a chamar atenção por Short cuts, 10 anos  depois.
Moore é nossa homenageada de hoje, com um pequeno adendo. Foram escolhidos 10 papéis ousados da atriz, que não são necessariamente, os 10 melhores  filmes  que ela participou. 

Boa sessão:


Muitos personagens vagamente conectados se cruzam neste filme, baseado nas histórias de Raymond Carver. Garçonete Doreen Piggot (Lily Tomlin) acidentalmente atropela um menino com seu carro. Logo após o acidente, a criança entra em coma. No hospital, o avô do menino (Jack Lemmon) conta histórias a seu filho, Howard (Bruce Davison), sobre seu passado. Enquanto isso, o padeiro (Lyle Lovett) começa a perseguir a família quando eles não vão buscar o bolo de aniversário do menino.

👉Por que é um papel ousado? No primeiro filme da lista, Julianne faz uma longa cena de nu frontal enquanto conversa. 


Em 1987, no Vale de San Fernando, Califórnia, Carol White (Juliane Moore), uma dona de casa de classe média alta, leva uma vida aparentemente tranquila, numa bela casa no Sul da Califórnia ao lado do marido. Tudo se transforma quando ela se descobre subitamente alérgica a aparelhos de limpeza e artigos de uso diário. A busca pela cura da chamada doença ambiental a obrigará a procurar tratamentos não convencionais e equilíbrio espiritual.

👉Por que é um papel ousado? Este é o primeiro filme da lista cujo trabalho demanda uma grande entrega emocional da atriz, por conta da sensibilidade química múltipla da personagem, também conhecida como doença do século 20. Esta condição é um diagnóstico controverso e não reconhecido, caracterizado por sintomas crônicos atribuídos à exposição a baixos níveis de produtos químicos comumente usados. Os sintomas são geralmente vagos e inespecíficos. Eles podem incluir fadiga, dores de cabeça, náuseas e tonturas. 
Papel forte e ousado.


No San Fernando Valley, em 1977, o garçom adolescente Eddie Adams é descoberto pelo diretor pornô Jack Horner, que o transforma em Dirk Diggler, a sensação dos filmes adultos. Apoiado por um círculo de amigos, incluindo os colegas atores Amber Waves, Rollergirl e Reed Rothchild, Dirk realiza todas as suas ambições, mas uma combinação tóxica de drogas e egoísmo ameaça levá-lo à ruína.

👉Por que é um papel ousado? Moore é uma atriz pornô. 


Hartford, Connecticut, 1957. Cathy Whitaker (Julianne Moore) é uma dona de casa que leva uma vida aparentemente perfeita, pois tem filhos, um dedicado marido, Frank (Dennis Quaid), e a possibilidade de ascensão social. Mas um dia tudo cai por terra quando Cathy, ao ir ao escritório de Frank ela vê, chocada, ele beijando outro homem. Abalada com o acontecimento, Cathy busca conforto junto a Raymond Deagan (Dennis Haysbert), um jardineiro negro. 

A aproximação dos dois causa desconfiança junto a vizinhança, que não vê com bons olhos o relacionamento entre uma mulher branca e um homem negro. Paralelamente Cathy e Frank decidem manter o casamento, para não sofrerem pressões da comunidade, enquanto procuram um médico, Bowman (James Rebhorn), para tentar curar a "doença" de Frank, pois é cada vez mais difícil ele reprimir sua tendência o homossexual. Enquanto tudo isto acontece surge entre Cathy e Raymond uma forte paixão platônica.

👉Por que é um papel ousado? A história é situada numa época em que o preconceito de gênero e racial ainda imperava (ainda que hoje exista em grande número, a concientização é muito maior). E Julianne faz um papel cuja mulher descobre que o marido é gay e ela ainda se envolve com um negro. Puro barril de pólvora.


Barbara Daly Baekeland (Julianne Moore) é uma mulher bonita e carismática. Mas isso não é suficiente para apagar o abismo de classes existente entre ela e seu marido, Brooks (Stephen Dillane), o herdeiro da fábrica de plásticos Bakelite. Quando Tony (Eddie Redmayne), o único filho do casal, nasce, essa delicada relação desaba. Tony é visto pelo pai como um fracassado e, conforme amadurece, se aproxima da solitária mãe.

👉Por que é um papel ousado? A mãe se envolve amorosamente e sexualmente com o filho. Precisa dizer mais?


Catherine (Julianne Moore) planeja uma festa surpresa para o marido, David (Liam Neeson). Só que ele perde o voo para Nova York, o que provoca uma grande decepção. Na manhã seguinte, ela lê no celular do marido uma mensagem de texto que revela que ele perdeu o voo para que pudesse tomar uns drinks. Pouco tempo depois, ela pergunta a David se perdera o voo intencionalmente, o que ele nega com convicção. A partir de então Catherine passa a crer que o marido tem um caso. Decidida a testá-lo, ela contrata Chloe (Amanda Seyfried), uma garota de programa, para seduzi-lo. Só que os encontros cada vez mais regulares entre David e Chloe e a intimidade crescente entre eles aumentam cada vez mais o ciúme de Catherine.

👉Por que é um papel ousado? Julianne contrata uma prostituta para dormir com o marido, e como vemos na imagem acima, quem vai para a cama com a profissional do sexo é a própria Julianne.


Na trama, dois irmãos adolescentes, Joni (Mia Wasikowaska) e Laser (Josh Hutcherson), são filhos do casal Jules (Julianne Moore) e Nic (Annette Bening), concebidos através da inseminação artificial de um doador anônimo. Contudo, ao completar a maioridade, Joni encoraja o irmão a embarcar numa aventura para encontrar o pai biológico sem que as mães saibam. Quando Paul (Mark Ruffalo) aparece tudo muda, já que logo ela passa a fazer parte do cotidiano da família.

👉Por que é um papel ousado? Julianne faz uma (aparentemente homossexual) que acaba traindo a esposa com o doador do esperma para a inseminação do casal.


A Dra. Alice Howland (Julianne Moore) é uma renomada professora de linguística. Aos poucos, ela começa a esquecer certas palavras e se perder pelas ruas de Manhattan. Ela é diagnosticada com Alzheimer. A doença coloca em prova a a força de sua família. Enquanto a relação de Alice com o marido, John (Alec Baldwinse), fragiliza, ela e a filha caçula, Lydia (Kristen Stewart), se aproximam.

👉Por que é um papel ousado? Julianne interpretando uma mulher relativamente nova com mal de Alzheimer. Ela ganhou mais de 30 prêmios por sua atuação incluindo  Oscar, o Globo de Ouro, o Spirit Award, BAFTA, o SAG e o Hollywood Awards.


Na história, a policial de New Jersey Laurel Hester (Julianne Moore) e a mecânica Stacie Andree (Ellen Page) estão em um relacionamento sério. O mundo delas desmorona quando Laurel é diagnosticada com uma doença terminal. Como sinal de amor, ela quer que Stacie receba os benefícios da pensão da polícia após a sua morte, só que as autoridades se recusam a reconhecer a relação homoafetiva.

👉Por que é um papel ousado? Porque o filme trata sobre os direitos da cônjuge numa relação homoafetiva em caso da morte eminente de uma delas.


Uma mulher sozinha com 50 anos e espírito livre (Julianne Moore) ocupa suas noites buscando amor em boates para adultos solteiros em Los Angeles. Sua frágil felicidade muda no dia em que conhece Arnold (John Turturro). Sua intensa paixão a deixa ela alternando entre esperança e desespero, até ela descobrir uma nova força e que agora, surpreendentemente, ela consegue brilhar mais do que nunca.

👉Por que é um papel ousado? Julianne faz uma mulher livre e aparentemente empoderada. Basicamente, sai com quem quer e transa com quem quer.


Tecnologia do Blogger.